Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2021

Em 2021, o Turismo de Portugal, em parceria com o sistema bancário, renova e reforça em 300 milhões de euros a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta, um instrumento financeiro para apoio às empresas do setor do turismo.

 

Destinada ao financiamento a médio e longo prazo de projetos turísticos que se traduzam:

_ na requalificação e reposicionamento de empreendimentos, estabelecimentos e atividades, ou

_ na criação de empreendimentos, estabelecimentos e atividades implementados nos territórios de baixa densidade, ou

_ que incidam no domínio do empreendedorismo,

 

A Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2021 apresenta um conjunto de ajustamentos fundamentados no contexto atual, tais como: o aumento do financiamento associado, o reforço dos prémios de desempenho, e o foco em projetos mais inteligentes, sustentáveis e inclusivos, atentos os desafios com que o setor se depara.

 

Para acederem à Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2021, as empresas turísticas devem prever a realização de investimentos nas áreas da gestão ambiental e da acessibilidade, sendo que, para esse efeito, têm de obter uma pontuação global mínima de 40 pontos.

 

O financiamento é repartido entre o Banco e o Turismo de Portugal em distintas proporções consoante o tipo e localização do projeto e a dimensão da empresa.

 

Todos os projetos de investimento enquadrados na presente Linha, desde que cumpram metas específicas a aferir no terceiro ano completo de exploração, passam a poder beneficiar de um prémio de desempenho traduzido na conversão em apoio não reembolsável de uma parte da componente do financiamento atribuída pelo Turismo de Portugal, tendo sido reforçados os montantes máximos dos prémios para micro, pequenas e médias empresas.

 

Mantém-se também em vigor, até 31 de dezembro de 2021, a Linha Específica de Apoio à Valorização do Algarve, dirigida a projetos que acrescentem valor à oferta turística daquela região, aplicando-se aos respetivos investimentos as condições definidas para os territórios de baixa densidade.

 

​​​​​Os pedidos de financiamento são apresentados junto das instituições de crédito aderentes:

Abanca | Banco Português de Gestão | BPI | Bankinter | Caixa Geral de Depósitos | Crédito Agrícola | EuroBic | Millennium bcp | Montepio | Novo Banco | Novo Banco dos Açores | ​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Santander

Para melhorar a sua experiência, usamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar a navegar considera-se que aceita a Política de Privacidade de Cookies do Norte mais Forte.
Ok